000000000000000 Respire, relaxe-se... e estacione - quilometrosquecontam

Respire, relaxe-se… e estacione

20 Julho | 2015 | Goodyear

Estacionar é mesmo muito simple. O segredo é só um conjunto de três passos

“A calma, sempre, é a chave perante qualquer desafio”. Sei que a sentença é barata e óbvia, mas foi essa frase que eu escutei mais vezes quando obtive a minha carta de condução –inexplicavelmente, devo acrescentar- e, contente e feliz como um cãozinho sem trela, descobri em seguida que a parte mais difícil apenas tinha começado. Pois, no início, sempre que enfrentava o momento de estacionar em linha, começava a sofrer de horríveis suores frias e arrepios fortíssimos. Aliás, se o conductor do carro de trás tinha pouca paciência –e há muitos condutores mal dotados de paciência neste mundo nosso-, os nervos afloravam como agulhas e tornava-se impossível realizar a manobra.

Foi naquela altura quando escutei um conselho muito mais útil do que aquele que abre esta rememoração. “Estacionar é mesmo muito simples. O segredo é só um conjunto de três passos”. Sim, três passos. Não acreditava: a solução aos meus problemas era assim tão fácil?

Tres passos estacionar - Quilometrosquecontam

Primeiro, segundo, terceiro passo
“O primeiro que tens de fazer é uma comprovação” disse-me o meu valedor. “Cabe mesmo o teu carro no espaço em que pretendes estacionar? Porque se não é assim mais vale não tentares: se não puderes exercer pressão sobre as leis imutáveis da física, fracasarás”. Certo, isso é um bom ponto: quantas vezes tencionamos que o nosso carro possa entrar num buraco entre outros dois em que mal caberia uma mota? Risquemos o primeiro obstáculo e, agora sim, começemos com os quatro simples truques.
O primeiro passo implica assegurar-se de que os pneus traseiros estejam correctamente alinhados com o final do do pára-choques do carro pela frente no espaço de estacionamento. Então, gire por completo o volante no sentido desse oco e carregue no acelerador.

O segundo passo é assim: quando o centro do pneu traseiro interno se tiver alinhado com o lateral do carro dianteiro do lado da estrada, ponha o volante recto e avançe para trás sem mexer mais nele.

Já chegamos ao terceiro e último passo. Quando o centro do pneu traseiro exterior chegar a alinhar-se com o mesmo lateral do carro pela frente, gire completamente o volante no sentido da estrada. Com este último movimento o carro já teve que ficar perfeitamente estacionado. A manobra inteira dura menos de trinta segundos e consegue tirar a nossa viatura do caminho a tempo antes de sofrer as iras desse condutor de trás sem paciência e com buzina.

Foi assim como aprendi finalmente o nobre, antigo e às vezes rude arte de estacionar. Conte a quem quiser este segredo, e não esqueça que, afinal, os piores sítios de estacionamento nem são assim tão maus.

Good Year Kilometros que cuentan