5 restaurantes a não perder neste início de primavera

Neste início de abril, saiba quais são os alimentos mais sustentáveis e adequados à época e onde os pode comer na Primavera

Neste início da primavera, nada como reorganizar a sua despensa. Ter o espaço arrumado para ter vontade de fazer mais coisas em casa. Mas a primavera é também a altura de sair. De apanhar ar, de percorrer caminhos e encontrar novos destinos. Apontamos-lhe cinco restaurantes onde comer neste início de primavera.

Mas antes de mais, lembre-se de apostar na sustentabilidade e no consumo responsável. Por isso, tome nota de alguns conselhos para sua casa:

Dicas para uma despensa maravilhosa

  • A sua despensa não pode ser um armazém de tralhas;
  • O espaço deve estar arrumado de acordo com as categorias dos produtos;
  • Coloque os produtos não essenciais em prateleiras mais elevadas. Os mais pesados nas prateleiras de baixo e os que usa mais regularmente na prateleira mais acessível;
  • Para que fique mais agradável à vista, crie um espaço esteticamente harmonioso, em recipientes de cores claras e da mesma coleção;
  • Sempre que possível, opte por recipientes transparentes. Caso contrário, utilize etiquetas.
  • Mantenha uma lista na porta da despensa, para saber o que tem e o que está em falta.

Quais são os alimentos da primavera

A primavera é a época em que deve utilizar nas suas receitas espargos, alface, beterraba, agrião. É também o tempo do alperce, do ananás, do mirtilo e da cereja. Limão e bananas são outros dos produtos que na primavera sabem melhor.

Alcachofras. É outro ingrediente que não deve faltar na mesa nesta altura do ano. Nem as cenouras. Atualmente podem encontrar-se cenouras nas lojas, todo o ano, mas é na primavera a época do ano indicada para as comer.

Também as favas são um produto da época. Já ouviu certamente falar de favas com chouriço, uma das mais populares receitas portuguesas.

Outro legume indispensável na primavera são as ervilhas tortas. Curiosamente, as ervilhas não mantêm as suas qualidades por muito tempo e devem ser consumidas logo após a colheita. Aquelas ervilhas que encontramos todo o ano no supermercado, foram congeladas imediatamente após a colheita, até três horas.

Para juntar aos frutos vermelhos já referidos – mirtilo ou cereja –, há também os deliciosos morangos. Dizem que é mesmo uma das frutas mais populares do mundo. Os melhores são os mais tenros, brilhantes e cheirosos.

Outra fruta da época são as nêsperas, uma espécie com mil anos, e muito resistente. Como precisa de pouca água para se manter acaba por ser uma das árvores preferidas de quem tem uma ou outra árvore no quintal.

E claro, no final da primavera irá começar a ver as melancias e os melões que tanto apreciamos quando o tempo está mais quente.

Season: um restaurante só com ingredientes da época

Abriu recentemente em São Bento, em Lisboa, o Season, o novo restaurante sensação da cidade, onde os pratos são feitos com ingredientes da estação. Em prol da sustentabilidade.

Uma das mais valias do local é a apresentação. O menu é criado por João Magalhães, um chef executivo de outros espaços como o Água pela Barba.

Os pratos são sempre para partilhar. Nesta altura do ano, pode provar tártaro de carne de vaca, avelã e alperce ou o rosbife com frutos vermelhos e pastinaca.

A sobremesa tem também uma apresentação cuidada. Há bolo de cenoura com pipocas de caramelo salgado, a tábua de queijos com compota da época, ou a mousse de mascarpone, fruta e sementes crocantes.

Pomar de Alvalade: para comer favas com chouriço

Um dos locais em Lisboa, para comer favas, um dos produtos da primavera, é no Pomar de Alvalade. Em torno dos convivas muitos símbolos futebolísticos. Passando ao exagero, poderia concorrer com um dos museus dos grandes clubes de futebol.

No Pomar de Alvalade poderá comer um tachinho de favas guisadas, perfumado com coentros e acompanhado de morcela, farinheira e outras carnes. O prato não é servido todos os dias, pelo que deverá ligar antes para confirmar se faz parte da ementa no dia que pretende. Pode aparecer às terças ou às quartas-feiras.

Ao 26: Vegan Food Project. Espargos para jantar

Podem ser servidos como acompanhamento de muitos pratos, incluindo os pratos vegetarianos. Atualmente, muitas pessoas, por motivos de saúde, éticos ou ambientais ou apenas porque está na moda, optam por uma alimentação centrada em legumes e vegetais. E o Ao 26: Vegan Food Project é exemplo disso.

Fica na rua Vítor Cordon, no Chiado, em Lisboa e, entre outros, serve um belo risotto de cogumelos, espinafres, espargos e nozes. O restaurante serve igualmente petiscos, saladas e sopas e ao jantar pode também degustar bife de seitan à casa ou tofu bio com crosta de broa de milho. Para rematar, poderá optar pela tarte crua feita com frutos secos e tâmaras ou pela tarte de oreo, manteiga de amendoim e chocolate.

Barão Fladgate: texturas de frutos vermelhos

No restaurante Barão Fladgate, nas Caves Taylor, em Vila Nova de Gaia, pode saborear a cozinha de autor portuguesa. As influências são contemporâneas e internacional. A partir do restaurante pode apreciar as vistas deslumbrantes sobre o centro histórico do Porto. Uma das especialidades, para a sobremesa, é as texturas de frutos vermelhos.

Naturalmente, incluído na região vitivinícola do Douro, a carta de vinhos está focada nas principais regiões vitivinícolas portuguesas.

Creme de ervilhas no Esquilo

No restaurante Esquilo, em Penafiel, uma das especialidades é o creme de ervilhas com crocante de presunto. Este é um restaurante tem um ambiente cuidado, elegante e sofisticado. Aqui pratica-se uma cozinha elaborada, de raiz tradicional a que se associam pequenos toques de inovação e criatividade.

Além destas sugestões para comer na primavera, pode simplesmente pegar nas frutas da época e seguir com a sua família para um belo piquenique no parque que mais gosta.