A descobrir Miranda do Douro

Conheça com a Goodyear uma das cidades mais escondidas do Norte, com um alargado património histórico e uma rica gastronomia tradicional

Entre os destinos menos conhecidos a norte está a linda cidade de Miranda do Douro, no distrito de Bragança. Situada entre os rios Fresno e Douro, próxima da fronteira, Miranda é uma cidade repleta de história, numa localização excecional. Em redor, o belo Parque Natural do Douro Internacional, leva-nos a conhecer montanhas agrestes e despovoadas.

Com uma origem eminentemente medieval, Miranda cresceu orgulhosa da sua categoria de fronteira multicultural. Aqui fala-se a única língua reconhecida em Portugal para alem do português, o mirandês, com afinidades com Leão e Astúrias. A sobrevivência deste idioma demonstra uma idiossincrasia muito própria e apaixonada pelas tradições e modos de vida ancestrais. É uma região onde o folclore tem um peso especial, como podemos ver nas Festas da cidade ou Santa Bárbara.

A primeira coisa que chama atenção do visitante que visita Miranda é a presença de um rico património histórico. Espreite o castelo local, um edifício de planta quadrangular e muralhas do característico granito e xisto locais. Nos ângulos externos são fortificadas por cubelos, tendo no seu interior uma antiga praça de armas que hoje funciona como terreiro, com a Torre de Menagem a norte.

A Sé Catedral de Miranda do Douro é o maior templo de Trás-os-Montes. É um autêntico monumento no planalto de grande qualidade artística que se tornou num inegável ex-líbris da cidade. Uma fachada imponente com duas torres sineiras orientadas a Norte, antecipa a entrada numa planta cruciforme de 3 naves. No interior podemos conhecer o retábulo do altar-mor e outras obras barrocas do século XVIII.

Rio Douro

A beleza serrana

Além do rico património histórico, encontramos o natural: as montanhas moldadas pela força dos rios e ventos durante séculos. O Parque Natural do Douro Internacional é o nome que receba esta área fronteiriça, criada em 1998. No total, são mais de 80.000 hectares protegidas. É uma paisagem agreste pela qual corre o rio Douro entre gargantas profundamente escavadas no rochedo. Desce ao longo de 100 quilómetros de desnível abrupto que permitiu a instalação de três barragens: Picote, Bemposta e Miranda. Nestes espaços, a vegetação inclui frondosas florestas onde azinheiras, carvalhos e sobreiros convivem com amendoeiras e outras espécies. Recomenda-se a visita no final do inverno, quando as flores das amendoeira tingem a zona e são motivo de festa.

Em Miranda, não hesite em mergulhar na rica gastronomia transmontana, que inclui iguarias como a posta mirandesa com carne de vitela, o folar de carne, a bola doce local ou o fumeiro, com especial destaque da alheira. Os produtos de caça num santuário natural como este, são especialmente recomendáveis (perdiz, coelho e lebre) e, quando chega o outono, a sopa transmontana com castanhas aquece os longos jantares partilhados entre viajantes.