Como escolher uma oficina automóvel, 5 conselhos

Escolher uma oficina automóvel pode ser uma dor de cabeça: os condutores modernos percebem menos de mecânica e precisam de um especialista que os ajude.

Mesmo na época do Yelp e classificações online, quando procuramos um especialista, a recomendação dos amigos é o mais importante. Para escolher uma oficina automóvel, as referências de confiança são fundamentais e determinantes. Apesar disso, o sector da reparação evoluiu muito nas últimas décadas e o boca-a-boca deixou de ser a garantia final. Encontrar uma oficina com garantia de qualidade é fácil, mas quando toca a questões da carteira, todas as escolhas contam.

Ao contrário dos nossos pais, que foram obrigados a perceber de mecânica, a nossa geração já não tem esse hábito. Muitos dos condutores mais jovens não fazem ideia de como funciona o seu automóvel e correm o risco de fazer maus negócios. A qualidade de serviço das oficinas aumentou, mas diminuiu a nossa capacidade de entender o que diz o nosso mecânicoSeja qual for o motivo pelo qual vai recorrer à oficina, seja manutenção ou reparação, comece por fazer alguma pesquisa.

Registe bem a primeira impressão

O primeiro contacto com a sua futura oficina é determinante. Olhe bem para os padrões de limpeza, a organização das ferramentas e materiais. Todos estes factores dizem muito sobre a atitude da empresa perante o cliente. A forma como o cliente é abordado é também reveladora. A paciência, a simpatia e a disponibilidade devem fazer parte de qualquer serviço pelo qual pagamos. Pode parecer um preciosismo, mas fique também atento aos diplomas de certificação exibidos nas paredes. Nesta época de sistemas automóveis altamente complexos, a formação é essencial para prestar um bom serviço.

Como escolher uma oficina automóvel, 5 conselhos

Exija um orçamento completo e detalhado

Depois de analisado o problema, o mecânico deverá ser capaz de lhe explicar tudo o que se passa com o carro e o que precisa de ser reparado. Se não entender todos os passos envolvidos, cresce a probabilidade de mal-entendidos no futuro. Estabelecer um prazo não costuma ser complicado, mas o seu cumprimento é que é difícil. Uma falha grave em qualquer um destes dois pontos deverá ser motivo para não regressarmos. Depois de ter um orçamento formal com os serviços e peças envolvidos, faça uma pesquisa na Internet para ter uma noção dos custos médios.

Não decida com base apenas no preço

Embora o preço possa afetar a sua escolha, não opte simplesmente pelo mais barato. Faça a sua pesquisa e compare. A oficina mais barata pode nem sempre ser a pior serviços, mas a mais cara pode não oferecer o mais alto nível de serviço. Verifique os comentários on-line, nomeadamente queixas de consumidores.

Defenda-se como consumidor!

O tempo do “se der problemas passe cá” já devia ter passado mas ainda é uma opção comum dos portugueses. Há quem opte por fechar os olhos às facturas para economizar alguns euros, e isso pode ter consequências graves para o consumidor. Uma oficina perfeitamente legal e profissionalizada emite sempre uma factura devidamente descriminada e entrega-nos as peças substituídas. A garantia do serviço é essencial para nos poupar a dores de cabeça e isso não é uma certeza em oficinas ilegais.

Não tenha receio de iniciar uma nova relação…

Se não está satisfeito com a sua actual oficina não tenha receio de mudar. Uma relação com uma oficina automóvel deve envolver alguma lealdade e paciência para dar frutos. Por isso, não perca tempo num relacionamento que não dá sinais de melhorar. Irá economizar mais dinheiro ao confiar que as reparações corretas são realizadas no momento certo pela pessoa certa, do que em 10% de desconto em uma transação. Além disso, as economias reais de ter um relacionamento com um profissional são a confiança e o custo total de propriedade ser menor com um veículo de maior duração.