4 experiências de enoturismo cultural

22 Maio | 2019 | Goodyear

O enoturismo é uma tendência a que os turistas portugueses e estrangeiros estão a aderir. As revistas e sites dedicados ao tema são procurados. É um nicho que atrai cada vez mais operadores. O enoturismo cultural é uma das opções no mercado.

Segundo o Banco de Portugal, as empresas que se dedicam a esta atividade representam 13% do universo de empresas do setor vitivinícola. Em termos de volume de negócio, representam 26% da faturação global do setor, faturação esta que é, em média, quatro vezes superior à média das empresas nacionais. A maioria das empresas tem vindo a crescer e em 2015 – dados aos quais os dados dizem respeito –, o volume de negócios global aumentou 18%.

Geograficamente, predominam na região do Porto (50%), Évora (15%) e Setúbal (13%). Não obstante ser um segmento de negócio relativamente recente, a maioria das empresas (85%) tem mais de 20 anos e em matéria de exportações, 46% das vendas têm origem fora do país.

Fomos procurar alguns exemplos para lhe sugerir. E nada como um site especializado, o Wine Tourism in Portugal, para os identificar. É um site que agrega ofertas turísticas na área dos vinhos, como é o caso do enoturismo.

Além de se apresentar como um guia de enoturismo, descreve as 14 regiões vitivinícolas de Portugal – que já apresentámos aqui e aqui -, incluindo informação sobre as castas, as vinhas, a cultura e a história das regiões.

O património vínico português é valioso e é acompanhado de uma gastronomia à altura. O vinho português é conhecido a nível mundial. De norte a sul do país há hotéis vínicos de luxo, hotéis boutique, hotéis em espaços rurais ou de charme relacionados com este tipo de turismo.

Experiências vínicas

São quatro as experiências vínicas que a Goodyear escolheu para si no site Wine Tourism Portugal.

Hiking, vinho e gastronomia, na Beira Interior

A primeira proposta é uma experiência de dois dias, na Beira Interior. “Hiking, vinho e gastronomia na região da Beira Interior. A escapada contempla uma estadia na Pousada do Convento de Belmonte, resultado da recuperação do antigo convento de Nossa Senhora da Esperança, fundada no século XIII.

A experiência inclui uma visita à vila de Belmonte, terra natal de Pedro Álvares Cabral que liderou a viagem que culminou na descoberta do Brasil, em 1500.

Em Belmonte poderá visitar a casa onde o navegador nasceu e o Museu dos Descobrimentos construído na antiga residência da família. A visita inclui ainda o Castelo de Belmonte e a Torre Centum Cellas.

Como o objetivo da visita é o vinho, o jantar será acompanhado desses néctares no restaurante Convento de Belmonte Gourmet, a acompanhar pratos selecionados pelo chef Valdir Lubeck.

No dia seguinte a viagem prossegue com uma caminhada por um trilho sinalizado que tem início na Vila de Manteigas e se prolonga por 17,2 quilómetros. A dificuldade é moderada e tem uma duração aproximada de cinco horas e meia. Ao longo do passeio irá encontrar vestígios da ação glaciária e de uma vegetação natural com espécies endémicas bem como vestígios da presença humana desde os tempos mais remotos.

A Torre é o ponto de chegada, no Planalto Superior da Serra da Estrela. Este tem o estatuto de Reserva Biogenética que acumula com o facto de ser o ponto mais elevado de Portugal Continental.

Aqui, e para arredondar a altura da Serra para 2000 metros, D. João VI mandou erigir uma torre. É o destino de peregrinos para contemplar a Senhora da Boa Estrela, no Covão do Boi, mas também de praticantes de desportos de inverno.

Para terminar é servido um almoço no mesmo restaurante da véspera. São dois dias para retemperar energia, sem preguiça.

Tour de vinho, gastronomia e golfe, em Trás-os-Montes

Esta proposta de dois dias leva-nos a Trás-os-Montes e destina-se apenas a quem é um verdadeiro amante de bom vinho, boa gastronomia e também de golfe. A estadia é no Vidago Palace Hotel onde se combina história, arte, gastronomia e, naturalmente, golfe.

O hotel fica a cerca de uma hora de distância do Porto, num Palácio que foi mandado construir no início do século XX, durante o reinado de D. Carlos I, um indiscutível apaixonado pela arte. O hotel foi inaugurado, pela primeira vez em 1910. Atualmente é um Leading Hotels of the World, uma marca de luxo.

Só pelo edifício, é uma experiência que vale a pena. Se a isto se acrescentar o enquadramento paisagístico, a experiência de golfe e a experiência vínica e gastronómica, tem-se uma escapadinha de sonho num dos edifícios mais emblemáticos do país.

O primeiro dia inclui uma visita guiada ao hotel e a toda a envolvente, incluindo os jardins, onde é possível admirar magnólias, plátanos, cameleiras, azevinho, pinheiros ou alfazemas. A água termal brota de diversas fontes. As refeições são tomadas no restaurante Vidago Palace. O hotel é rico em detalhes incluindo tapeçarias de Beiriz, chaises-longues, as casas-de-banho generosas com louças sofisticadas e múltiplos pormenores britânicos evocativos da Belle Époque.

No segundo dia, após o pequeno-almoço, poderá desfrutar de uma experiência “Aprender o Serviço de Vinhos“, com a orientação do sommelier do hotel. Ficará a saber mais sobre as diferentes castas e os segredos de uma boa escolha. Terá ainda oportunidade de confecionar o seu próprio almoço. Da parte da tarde poderá aperfeiçoar a sua técnica de golfe ou, quem sabe, ter as primeiras aulas.

Tour de arquitetura contemporânea e vinho, na região de Lisboa

A terceira proposta combina arte e enologia. O Wine Tourism Portugal sugere começar a visita pela parte oriental da cidade, pela Gare do Oriente, desenhada por Santiago Calatrava, o Pavilhão Atlântico, a Torre Vasco da Gama, de Catherine Coelho Mathuskara, o Pavilhão de Portugal, de Siza Vieira e o Oceanário, de Peter Chermayeff.

O jantar do primeiro de dois dias de tour termina com uma vista fantástica sobre o Rio Tejo, no Restaurante River Lounge que oferece uma cozinha de autor com influência mediterrânica. A estadia é no hotel Myriad by SANA Hotels um dos mais modernos hotéis do País, na Torre Vasco da Gama, onde está também instalado um dos mais recentes e luxuosos restaurantes de Portugal.

No segundo dia e após conhecer o principal da arquitetura da cidade, irá passar pela Fundação Calouste Gulbenkian, um edifício de grande escala de expressão moderna em Portugal executado pela equipa de Rui Atouguia, Pedro Cid e Alberto Pessoa.

A visita prossegue na baixa pombalina, com uma visita ao Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado, ampliado e valorizado segundo o projeto de Jean-Michel Wilmotte.

Os apreciadores de vinho e gastronomia terão oportunidade de fazer uma refeição ligeira na zona do Chiado, no By The Wine do produtor mundialmente conhecido José Maria da Fonseca. O produtor tem a sede da empresa em Palmela, famosa também pelos queijos de Azeitão. A visita prossegue com a passagem pelo Centro Cultural de Belém, do arquiteto Vittorio Gregotti, e pelo Museu Nacional dos Coches da autoria de Paulo Mendes da Rocha. A escapadela alfacinha sai então da cidade para observar a Torre de Controlo Marítimo e o Estoril Sol Residence de Gonçalo Byrne e a Casa das Histórias, de Eduardo Souto Moura, em Cascais.

Tour de vinho, gastronomia e cultura, no Porto

Para a cidade do Vinho do Porto a proposta combina gastronomia e cultura. A estadia é no Hotel Carris Ribeira, no Centro Histórico do Porto, um local classificado como Património da Humanidade pela UNESCO.

O hotel de 4 estrelas superior resulta da reabilitação de cinco edifícios classificados, respeitando a arquitetura original. Após a reabilitação ficaram visíveis medievais e românicos. A pedra da estrutura original dos edifícios está bem integrada com os pisos em madeira.

O jantar é servido no restaurante Traça inaugurado no Verão de 2011 onde se destaca a qualidade gastronómica e a originalidade. Uma oferta assente numa cozinha Ibérica servida num espaço que foi, também ele, recuperado. É um edifício de traça antiga, numa casa que já foi drogaria. Aqui se evidenciam as madeiras, o ladrilho e o ferro. As ardósias, as cabeças de caça e os armários antigos compõem o ambiente deste espaço que chama por nós.

No segundo dia desta experiência, irá visitar a cidade incluindo a Torre dos Clérigos, desenhada e decorada pelo arquiteto italiano Nicolau Nasoni, situada na proximidade da Livraria Lello, que é considerada pela Lonely Travel uma das três livrarias mais belas do mundo.

Tem a opção de visitar a loja A Vida Portuguesa onde poderá comprar uma recordação genuína do nosso País. Terá tempo ainda para conhecer a Estação de São Bento e os seus vinte mil azulejos pintados e instalados que retratam marcos históricos. Depois é a vez da vista sobre o Rio Douro, a partir da Sé Catedral do Porto. Segue-se uma passagem pela rua de Santa Catarina até à Ribeira do Porto. A passagem pelo Palácio da Bolsa é agora obrigatória.

É tempo de agora visitar as Caves de Vinho do Porto, incluindo a Cave Ferreira, para ficar a conhecer a vida da carismática e lendária Dona Antónia Adelaide Ferreira. Esta mulher lendária contribuiu significativamente para a consolidação da marca.

Segue-se uma visita às Caves Croft, uma casa com mais de 400 anos. Os primeiros indícios de atividade desta companhia remontam ao século XVI quando, em 1588, a empresa foi estabelecida por Henry Thompson. A família Croft, que se associou ao negócio em 1736, desempenhou um papel proeminente no sector do Vinho do Porto e elevou a Croft à posição de distinção que ainda hoje ocupa: produtora de vinho do Porto Vintage.

Esta casa é proprietária da Quinta da Roêda. O Vintage Croft 1945 é, ainda hoje, reconhecido como um dos melhores daquele histórico ano. Vai realizar uma visita e prova.

A visita prosseguirá com um jantar no Restaurante De Castro Gaia, um espaço de degustação e harmonização do vinho e petiscos portugueses sob orientação do chef Miguel Castro Silva.

O terceiro dia desta escapadinha começa na Foz do Douro e as suas esplanadas. Os pontos de interesse incluem o Forte São João Batista do século XVII, a Capela-farol de S. Miguel-o-Anjo e a Igreja Matriz. Finalmente terá oportunidade de observar outros edifícios, alguns mais recentes, como o Edifício transparente, o edifício Vodafone, a Fundação de Serralves, a Casa da Música, a Casa das Artes e o Mercado do Bom Sucesso.

A Goodyear escolheu para si, estas quatro experiências de enoturismo cultural. A sua próxima escapadinha pode estar aqui. Na cidade, com um cheirinho a ambiente rural.

Good Year Kilometros que cuentan