10 segredos, mezinhas e dicas para a saúde do carro

Dos pneus à pintura, deixamos aqui 10 cuidados muitos simples para prolongar a saúde do carro, economizar ao máximo e obter o melhor valor de mercado.

Todo o investimento, tempo e amor que dedica ao carro são com um objetivo: que o seu automóvel dure o mais possível, sempre nas melhores condições de segurança e conforto, e que possa manter um valor de mercado interessante o suficiente para que depois o possa vender. Ao longo dos anos que o carro vai andar nas suas mãos, dependerá de si mantê-lo na melhor forma possível e, desde que esteja atento, a tarefa é muito simples. Conheça de seguida 10 segredos, mezinhas e dicas que irão aumentar a vida útil do seu carro.

1. Condução moderada e cuidadosa

Mesmo que o bólide novo o surpreenda pela superior velocidade, aceleração e manobrabilidade em comparação com o seu anterior carro, habitue-se a ter todos os dias uma condução moderada e regrada. Evite as acelerações súbitas com o motor frio, a condução a velocidades extremas ou as paragens bruscas. Não lhe queremos roubar o prazer da condução, mas tem que estar consciente que esses excessos pagam-se.

2. Escolha os seus trajetos com cuidado

Para além das estradas em mau estado em que nos aventuramos, um dos maiores inimigos da saúde de qualquer carro são os trajetos curtos. Nos casos em que os vários elementos do motor não chegam a alcançar uma temperatura suficiente, aumenta a probabilidade dos vapores de água não se evaporarem, por exemplo, o que resulta no aparecimento de pontos de ferrugem e corrosão. Evite ao máximo as viagens curtas, tentando reunir vários destinos no mesmo percurso.

3. Tenha cuidado com o combustível escolhido

Com o aparecimento de novos operadores e uma cada vez maior pressão sobre os preços, surgem relatos esporádicos sobre estações de abastecimento com combustível adulterado ou filtragem insuficiente. O fenómeno tem tendência a agravar-se por altura do verão, em regiões de grande afluência turística, por isso tente sempre abastecer-se numa estação e marca que sejam da sua confiança.

4. Habitue-se a registar o consumo habitual

Seja qual for o seu hábito no que diz respeito ao abastecimento do depósito, tente criar um método que o ajude a recordar qual é o consumo médio do seu carro. Seja no momento em que mete o contador a zero ou quando guarda os talões no porta-luvas, se tiver presente o valor normal do seu carro, irá aperceber-se de um aumento substancial do consumo. Se não encontrar um motivo que explique esse aumento, fique alerta para outros sinais porque está na altura de o levar à oficina.

5. Espreite o estado do óleo

Para além de estar alerta para sinais claros como trepidação excessiva ou poças que aparecem debaixo do carro, a verificação do estado do óleo pode ajudar a antever problemas antes que se tornem graves. Alguns minutos depois de desligar o motor, verifique o nível de óleo e esteja atento a diminuições súbitas. É perfeitamente normal que o nível vá descendo com a utilização diária do seu carro, mas uma redução excessiva é sinal que precisa de ir até à oficina.

10 segredos, mezinhas e dicas para a saúde do seu carro

6. Trate a sua bateria com todo o cuidado

Apesar de cada vez mais resistentes e confiáveis, as nossas baterias continuam a não gostar muito de um uso prolongado sem a correspondente recarga do alternador. Quando sair do carro, assegure-se que não deixa nenhum sistema ligado, o rádio a funcionar ou uma luz acesa. Registe também a data de validade da bateria para que esteja sempre consciente de quanto tempo de vida é que ainda pode contar.

7. Troque regularmente as escovas

Para além da manutenção devida quando chega a altura das chuvas, momento em que deverá substituir as escovas do para-brisas e dos faróis, limpe as áreas de borracha, verifique o nível de líquido no reservatório e se todos os furos de saída estão desobstruídos. Este conselho não irá prolongar a vida do seu automóvel propriamente dita, mas ajudará a que continue a conduzir com todo o conforto e segurança durante mais tempo.

8. Não se esqueça dos sapatos do seu carro

Para além dos resultados diretos na sua condução, conforto, consumo e nível de segurança, o estado dos pneus irá influenciar também os restantes sistemas do seu carro. Suspensões, travões, ou o alinhamento da direção, são alguns dos elementos cujo comportamento será prejudicado pela condução com pneus com pressão incorreta ou piso insuficiente.

9. Proteja a “pele” do seu carro

A pintura de um carro resulta de um conjunto de várias camadas que, para além do elemento estético, ajudam a proteger a carroçaria dos elementos abrasivos e corrosivos que resultariam em pontos de ferrugem. Assim, se arrastar a lateral por uma parede ou um porta-chaves começar a marcar a zona da fechadura, tente efetuar a reparação o mais cedo possível, antes que a ferrugem tenha tempo para nascer. Há vários métodos para combater e disfarçar estes arranhões e são todos mais económicos do que tentar resolver o problema tardiamente.

10. Proteja-o mesmo quando está parado

Se usa vários automóveis, não pega no carro todos os dias e não tem acesso a parqueamento numa garagem coberta, irá ter problemas acrescidos. Mesmo que o investimento no aluguer de um espaço não seja possível para si, não deixe contudo de aplicar os seguintes conselhos quando não usar o carro durante um longo período: deixe o depósito de combustível cheio para evitar condensação, desligue a bateria para evitar a descarga e limpe-o regularmente.