Neve em Portugal: 10 destinos para uma rota de Inverno

Também cai neve em Portugal e o Inverno é um convite a escapadelas à lareira. Conheça 10 destinos portugueses ainda mais belos com a chegada do frio!

Uma lareira quente, passeios na natureza ou desportos radicais: a neve em Portugal pode significar muitas coisas diferentes. Só há estruturas para a prática de esqui ou snowboard na Serra da Estrela, mas isso não quer dizer que não possamos apreciar a neve numa série de outros destinos. Só nas terras altas do interior, Minho, Trás-Os-Montes, Beira e Alto Alentejo, é que o frio chega aos níveis necessários. E, mesmo nesses casos, a sua visita poderá não durar mais do que um par de dias em cada ano. Apesar disso, quem quiser viver o frio e a beleza da neve tem muitas opções ao seu dispor em Portugal. Deixamos-lhe 10 destinos onde a visita da neve é uma forte possibilidade.

    41.874458-8.262892

    Serra do Gerês

    A A 202 leva-nos até Soajo, uma aldeia típica do Gerês talhada em granito. Aqui perto subsiste um conjunto de espigueiros que nos recordam as tradições comunitárias locais. Seguindo depois pela estrada que nos leva até Lindoso e a Espanha, entendemos como estamos rodeados de monstros de pedra. Com o Gerês nas costas, temos ainda a Serra do Soajo e a Serra Amarela. Subindo até ao topo da Amarela, a 1.359 metros, temos uma vista fantástica sobre o Lima e a sua envolvente.

    Montalegre

    Entramos em Trás-Os-Montes e o eixo Padornelos, Montalegre, Alturas do Barroso monta um espetáculo fantástico quando a neve cai na N103. Em Alturas, para além da feijoada de São Sebastião oferecida à população a 20 de Janeiro, recomenda-se a vista. Com a Barragem dos Pisões, a bacia formada pelo Rabagão, e os pequenos retalhos de terra cobertos de neve, é um cenário lindíssimo.

    Bragança

    O parque de Montesinho não tem a quantidade de neve suficiente para a estância de esqui de que a população fala há anos. Mas, se não dá para desportos de inverno, cai em quantidade suficiente para apreciarmos o belo cenário que monta. E quando aparece, uma visita habitual, pinta toda a região sem preconceito. A cidade de Bragança conhece bem a neve, sendo uma das sedes de Distrito que mais a recebe. A norte, Rio de Onor é uma pequena aldeia em cima da fronteira onde o cenário fica mágico. As pequenas casas e caminhos em pedra parecem tirados de um filme de natal depois de um nevão.

    Marão

    Com os seus mais de 1400 metros de altitude, a Serra do Marão é também anfitrião habitual da neve. Entre Amarante, Vila Real e Régua, o cenário natural é já habitualmente digno de memória. Mas, quando a neve aterra na encosta norte da serra, é suficiente para encerrar o IP4 e trazer todas as famílias da região para a brincadeira. Na EN101, o desvio para o miradouro da Nossa Senhora do Marão é a garantia de uma vista memorável. O Parque Natural do Alvão a partir dos 1.000 metros de altitude já costuma apresentar também um manto branco.

    Linhares da Beira

    Parte da rede das Aldeias Históricas de Portugal, Linhares fica a 800 metros de altitude, sobre um penedo de forma irregular. Terra antiga, tem vestígios em pedra que datam do século XII e um imponente castelo a guardar a paisagem. Encostadas às muralhas, as casas do povo em granito, a judiaria medieval e os solares barrocos, levam-nos aos Invernos de outros séculos.

    Loriga

    A Serra da Estrela é o local onde as hipóteses de encontrar neve são mais facilmente preenchidas. Tem a única estância de esqui do país, a beleza do Covão da Metade e um encontro com o topo do mundo na Torre. Mas tem também uma atmosfera muito especial. As paisagens verdes envoltas pela névoa nos dias mais frios de Loriga podiam fazer parte de Jogo de Tronos. Antes de chegarem à Muralha, os Stark cruzam-se com cenários assim. Tem uma das mais belas praias fluviais portuguesas e a água que escorre pelas encostas é obrigada a uma pausa no pino do Inverno.

    Neve em Portugal: 10 destinos para uma rota de Inverno

    Piódão

    Chegados à Serra do Açor, o Piódão, é o postal ilustrado perfeito do Inverno português. A encosta, a sua igreja branca a brilhar, as luzes nas janelas das casas em patamares e a alvura da neve, criam um cenário único e irrepetível. Visite anda Foz D’ Égua, a 4km, uma aldeia num belíssimo estado de conservação, no cruzamento de vários rios e ribeiras.

    Sortelha

    As terras do Sabugal têm visitas regulares da neve e entre o Côa e Casteleiro há uma região onde a sua presença cai que nem uma luva. Sortelha é uma das mais belas e antigas vilas portuguesas. A visita possibilita ao forasteiro recuar aos séculos passados, por entre as sepulturas medievais, junto ao pelourinho manuelino ou de frente à igreja renascentista. Quando se pinta de branco, parece que alguém sussurra: “o Inverno está a chegar…” A 5 quilómetros fica o Hotel Águas de Radium, falido na década de 50 e desocupado desde então.

    Monsanto

    Pedra bruta e neve, é o tema principal para esta rota e Monsanto é presença obrigatória. Ostenta o título de “Aldeia mais portuguesa de Portugal” desde 1938, o que lhe permitiu não cair no abandono. Está cuidadosamente preservada e o orgulho dos habitantes está espelhado em todas as janelas e portas, bem cuidadas e ornamentadas. Símbolo bem real da sobrevivência e resistência humana, Monsanto é ainda assim um cenário de sonhos. Se não imaginar hobbits e elfos nas muralhas é porque o leitor já não vai há muito tempo ao cinema…

    Marvão

    É uma presença mais fortuita, mas a neve visita a Serra de São Mamede regularmente. Por vezes chega a cair em Marvão e embeleza o castelo da vila com uma capa de branco. Do alto do monte, a 800 metros, a visão do Alto Alentejo com farrapos de neve é memorável. A partir desta altitude e até aos 1000 metros da Serra, o encontro com a neve é uma forte possibilidade. Antes do país se estender para o Sul e para o Litoral, é a derradeira hipótese de encontrarmos um inverno nevado em Portugal.

    Neve em Portugal: 10 destinos para uma rota de Inverno